Buscar
  • B+

Rinite alérgica: Entenda o que é

Atualizado: 18 de Set de 2018


(Foto: Reprodução)

A rinite é a doença alérgica mais comum em todo o mundo, afetando um quarto da população.

O número de pessoas que são afetadas por doenças alérgicas continua aumentando, e isso pode ser dado pelas condições de vida da população. Estudos recentes indicam que, em 2025, metade da população mundial irá sofrer qualquer tipo de reação alérgica.

Se tem conhecimento que 70% dos alérgicos apresentam limitações na vida cotidiana devido a doença. Por outro lado, 80% dos alérgicos fazem algum tipo de tratamento, mas mais de um terço não está totalmente satisfeito seja pelos resultados, seja por efeitos colaterais.


O que são alergias?


As alergias são reações que acontecem apenas com certas pessoas, onde parte do seu organismo reagem com uma forte intensidade a certas substâncias que estão diariamente em contato e outras substâncias que não era supostamente para reagirem. Ou seja, a maioria das pessoas que entram em contato com animais, pólen, com pó, etc., não são afetadas, mas se uma pessoa for alérgica a uma ou mais substâncias presentes ali, ele sofrerá diversas reações, comumente chamada de alergia.

O motivo pela qual algumas substâncias causam alergias em certas pessoas e não em todas não está completamente explicado. Porem, vários especialistas apontam os fatores genéticos e ambientais como causas comuns as reações alérgicas.

Estas reações podem acontecer em diferentes locais do organismo, o mais comum é acontecer no nariz, dando origem a rinite alérgica; nos olhos, dando origem a conjuntivite alérgica; nos brônquios, dando origem a asma; na pele, casos de urticária e do eczema ou de picadas de insetos; e no intestino, caso se tratar de alergia a algum alimento. Existem outras formas de reações alérgicas, porém menos comuns.


Nariz hipersensível


Não se deve confundir rinite alérgica com rinites virias, causada por gripes. Na rinite alérgica, o organismo é hipersensível a algumas substâncias naturais que existem no ar, e o primeiro lugar afetado é a zona de contato do organismo com esses alérgenos que é a mucosa nasal.

A alergia mais frequente é ao pólen das plantas. Seguida por a poeira de casa – mais corretamente por um dos componentes, os ácaros – e aos pelos e outras substâncias que fazem parte da sua composição, de animais domésticos. No caso das crianças, o contato com animais de estimação e com bonecos de pelúcia pode gerar dois mecanismos alérgicos: alergia aos pelos dos animais ou, então, aos ácaros presente nos pelos verdadeiros ou artificiais.


Diagnóstico


O diagnóstico de rinite alérgica é feito principalmente através das queixas do paciente e depois pelas observações médicas. Por vezes, o médico poderá precisar de alguns exames para determinar se trata de uma alergia e identificar a substância causadora dessa alergia. Os mais importantes exames são: as provas cutâneas, que se trata de uma peque injeção na pele com substâncias existentes no meio ambiente (pó, fungos, pelos de animais e vários tipos de pólen), para ver quais provocam reações, exames de sangue e análise de secreções nasais, sendo esse exame mais raro.


Informação via Minha Vida.

© 2018  |  ÂNIMA CORRETORA DE BENEFÍCIOS